quarta-feira , 14 novembro 2018
Home / Colunas/Artigos/Esportes / A nova coluna de Clóvis Medeiros: Saber ou não saber? Eis a questão.

A nova coluna de Clóvis Medeiros: Saber ou não saber? Eis a questão.

Existem dois tipos de pessoas. As satisfeitas da ignorância e as orgulhosas do saber. Nenhuma delas procura, busca, conhecimentos, seja através da leitura, bons programas de TV, estudo, cursos. Umas, nem sabem que é bom saber. Outras julgam que já sabem tudo, que são proprietárias da verdade. São orgulhosas, arrogantes. Sentem a certeza do saber absoluto. Humilham os outros. Mas, ai de quem humilha os outros. Melhor se nada soubessem.

Existe uma terceira categoria: a dos que sabem que nada sabem. Não se satisfazem com sua falta de saber. Nessa categoria me incluo. Tento me livrar das correntes da ignorância de tantos temas, tenho que sair das sombras. Quero espiar o sol que surge por detrás do Mato do Busque. Ele traz luz sobre minhas sombras da falta de saber. Ainda assim me aventuro a escrever textos neste jornal. Podem estar certos: não é por arrogância. Mas há poucos dias um desafeto me perguntou: ___O que tu quer escrevendo teus textinhos no jornal? Respondo:___Não leia. Aliás, tu não deve ler nem rótulo de papel higiênico.É muito complexo para ti. Fica na tua caverna, nas tuas sombras. Sócrates, foi morto porque falou da luz verdadeira. Via um pouco mais do que os outros. Perturbava a paz dos acomodados na ignorância. Quando vejo o desgosto que tantos têm em se comunicarem, pergunto-me se vale a pena ocupar este espaço com minhas divagações.

Vale. Na semana passada, ouvi uma manifestação de uma das minhas seis leitoras que me deixou profundamente sensibilizado. Em respeito, abstenho-me de citar seu nome. Ela é da comunidade de São Marcos. A senhora alimentava os cachorros no pátio quando cheguei. Só ouvi elogios. Disse que lia sempre minhas colunas. Me cobriu de adjetivos que não mereço. Manifestações de afeto como essa me revigoram. Quanto ao meu desafeto, te digo: vou continuar escrevendo. Nem que seja para te irritar. Pessoalmente, ao escrever, nunca tive a preocupação em demonstrar erudição. Até porque, não a detenho. Ao contrário, se falo sobre corrupção, carnaval, política, religião, é porque, afinal, somos todos humanos e o mérito da literatura é retratar a alma humana na sua complexidade. Por isso tenho um público leitor fiel.( aqueles seis dos quais lhes falei).

Volto a falar da minha curiosidade em aprender, de buscar a luz sobre minha ignorância. Ouço pessoas muito mais sábias, que estudaram, e aprendo com elas. Descubro que pouco sei. Tenho que aprender a aprender. O saber que se adquire vai aumentando a consciência do não saber. E aumenta a nossa curiosidade. É a antítese da ignorância, que por si só se basta.Vou dar um exemplo: nada sei sobre economia. Então o que fiz? Procurei adquirir livros que versassem sobre o tema. Dr. Gilberto, um dos amigos mais inteligentes que tenho, mesmo não sendo do ramo da economia e sim, do Direito, me facilitou a aquisição de A Quarta Revolução, de Adrian Wooldridge, As Transições e os Choques, de Martin Wolff, A Lanterna na Popa, de um dos maiores economistas brasileiros, Roberto Campos, no qual retrata a história econômica brasileira e mundial. Ele, um intelectual, diz frases marcantes, como: ___O mundo não será salvo pelos caridosos, mas pelos eficientes. Referia-se ao excesso de gastos dos governos com programas de distribuição de renda. Em outro trecho sobre a fragilidade das previsões dos próprios colegas economistas diz: ___Há três maneiras de o homem conhecer a ruína; a mais rápida é pelo jogo; a mais agradável é com as mulheres e a mais segura é seguindo os conselhos de um economista.

Bem, mas o que quero dizer é que li e ouvi bastante sobre muitos temas. Continuo lendo, e agora posso afirmar com convicção; nada sei sobre economia, nada sei sobre nada. Tenho muito a aprender. Assim mesmo continuarei a expressar minhas idéias rasas neste espaço. Nem que seja em respeito àquela senhora de São Marcos, que expressou admiração pelo que escrevo. E, aos meus outros cinco leitores.

Que paciência têm eles para com esse diminuto escriba. Muito obrigado.

 

Comentários

comments

Veja Também

30715083_1766522196720449_2894281347268870144_n

Confira a programação de eventos sociais e esportivos no município de Tuparendi para o mês de novembro:

04/11 – Festa dos Padroeiros Três Mártires em Lajeado Cascatinha 10/11 – Baile no Clube ...