sexta-feira , 13 dezembro 2019
Home / Destaque / Escolas estaduais de Tucunduva e Tuparendi estão em greve

Escolas estaduais de Tucunduva e Tuparendi estão em greve

Professores de todas  as escolas estaduais de Tucunduva e Tuparendi paralisaram quase que totalmente suas atividades a partir desta terça, 19.  Eles estão atendendo orientação do CEPERS-Sindicato,  protestam  e querem o fim  dos atrasos e parcelamento dos salários, querem reajuste de salários, realização de concursos públicos para professores e funcionários de escola, além de serem contra o pacote proposto pelo Governador Eduardo Leite, que prevê, entre outras situações, alterações na carreira dos servidores. O movimento visando  uma greve iniciou na semana passada, mas tomou força a partir de ontem, 18.

Em Tuparendi a Escola Yeté, a maior do município, informou que 90% dos professores aderiram a greve, mas as aulas estão suspensas para todos. Na Andrea Parisi a adesão é total, segundo informou Beatriz Cancian Milbradt, Coordenadora da 17ª Coordenadoria de Educação. No município de Tucunduva todas as três escolas estaduais aderiram a greve. O Jornal Sentinela visitou todas elas na parte da tarde. Na Bento Gonçalves, escola de ensino médio, não há expediente no turno da tarde, mas um grande cartaz avisa que os professores estão em estado de greve.  Na David Bortoli, de ensino primário, apenas uma  professora da primeira série não aderiu ao movimento que começa nesta quarta, 20, e a sua classe continuará a ter david bortoli 1aulas normalmente.  Os demais professores estão todos em greve.  A professora Cleides Marisa da Silva (foto), explica que mesmo estando  em grave a Escola continuará aberta, e que os professores poderão organizar um movimento para os próximos dias.  Na Escola de ensino fundamental Princesa Isabel, a diretora Mara Dalbén informou que a paralisação é total, e que assim como nas outras escolas, os professores irão paralisar por tempo indeterminado, até que as reivindicações sejam atendidas.

A Coordenadora da 17ª Coordenadoria, Beatriz Milbradt, informou que até o final da tarde desta terça, das 66 escolas,  nos 22 municípios de abrangência  da 17ª,  11 escolas estão parcialmente paralisadas, 26 paralisaram totalmente, 17  estão com expediente normal, e as demais ainda não haviam informado a Coordenadoria.  No estado até o início da tarde de hoje.

Yeté

Escola informou que 10% dos professores não aderiram a greve

Yeté

Andréa Parisi

Coordenadoria informou que paralisação é de 100%

andrea parisi

David Bortoli

Apenas 1 professora não aderiu

david bortoli 2

Princesa Isabel

Paralisação é total

Princesa isabel

Bento Gonçalves

Cartaz avisa sobre estado de greve

escola bento gonçalves 2

 

Comentários

comments

Veja Também

MDB comemora mais de R.1

MDB comemora mais de R$ 400 mil em emendas para Novo Machado

O MDB de Novo Machado anunciou esta semana, a liberação de recursos e encaminhamento de ...