quarta-feira , 13 novembro 2019
Home / Destaque / Ícone do rádio regional Arnaldo Costa completa 57 anos como radialista

Ícone do rádio regional Arnaldo Costa completa 57 anos como radialista

Arnaldo começou no rádio em 1962

Ele é natural de Vila Pratos,  localidade onde morou juntamente com seus 11 irmãos, até os cinco anos de idade.  Conta que morou também em Santo Cristo  por um certo tempo, quando o pai para lá se mudou para trabalhar na construção da Igreja Matriz daquela cidade.  Terminada a obra,  foi moarnaldo 3rar em Horizontina,  onde a família criou fortes raízes e onde sua mãe reside até hoje.  Ele conta que em 1970 veio morar em Tucunduva,  onde reside até os dias de hoje. Estamos falando de Arnaldo da Costa, homem de muitos ofícios, de muitas profissões, mas de duas grandes paixões: a família e o rádio.  Arnaldo conta que seu primeiro emprego foi  na  Rádio Vera Cruz em 1962, há 57 anos atrás.  “Inicialmente eu trabalhava como operador de áudio, em Horizontina. Depois me transferiram para Santa Rosa, onde passei a trabalhar na Rádio Guaíra, e lá eu fiquei por um tempo. Trabalhava na rádio e ao mesmo tempo servia o Exercito”. Em 1966 voltou a Horizontina, onde ajudou  a fundar o Conjunto Os Metralhas, de bastante  sucesso na época.  Ele ainda continuou a trabalhar em rádio, e foi mais ou menos nesta época que teve sua primeira chance como locutor, apresentando o programa “Pickup Mágico”, um programa destinado ao público jovem.

Arnaldo foi músico e empresário dos Atuais 

A vida paralela ao rádio continuava. Seu desempenho nos Metralhas fez com que fosse convidado para tocar em uma banda que recém iniciava carreira, mas que já começava a chamar a atenção chamada Os Atuais. Alguém já ouviu falar?  Nos Atuais “Costa” ajudou a gravar 3 discos, e contribuidownload (2) para o início da carreira vitoriosa dos Reis do Baile. Ele também trabalhou como gerente do  Super Comtul,  de onde saiu para assumir como empresário dos Atuais, onde permaneceu até o início dos anos 90. E o rádio? Costa nunca parou com o rádio. Mesmo trabalhando nos Atuais, ele continuava trabalhando como locutor, e criou um programa que é um verdadeiro ícone do rádio regional, o “Recanto Sertanejo”, que permanece no ar até hoje, há décadas  no mesmo formato. “É um programa de música sertaneja autêntica, nós não nos rendemos a modismos, continuamos tocando um sertanejo raiz, e graças a Deus o programa continua sendo um grande sucesso”, conta Arnaldo.  O programa vai ao ar todos os domingos de manhã. Ele explica que quando trabalhava nos Atuais deixava o programa gravado, mas sem jamais sair do ar. Nos Atuais ele era responsável pela agenda de bailes, e acompanhou todo o crescimento da banda,  e o auge nos anos 80 quando do lançamento da música “Barco do Amor”.

Paixão pela família

No rádio Arnaldo fez de tudo.  Trabalhou como gerente, vendedor, locutor, repórter, transmitiu futebol, e tudo oque uma rádio poderia transmitir ele participarnaldoou.  Aos 73 anos, o veterano radialista nem pensa em parar. “Eu vou morrer fazendo rádio”, sentencia.  Mesmo em tempo de mídias sociais,  Arnaldo acredita que o rádio nunca vai morrer, sendo ainda o grande responsável por levar entretenimento e informação às pessoas. Saudosista, diz  apreciar mais a rádio AM do que FM: “A AM é mais dinâmica, tem notícias, ainda preserva alguns programas de auditório, e por isso a minha preferência”.

 Mesmo aposentado, Arnaldo Costa  continua na ativa, é representante de uma seguradora,  apresenta o Recanto Sertanejo,  e curte muito a família, esta sim a sua principal e maior paixão. É casado com Dona Marli, pai de três filhas, Cristina, Andrea e Fernanda,  e avô de André, Rafael e Ana Laura.  “Minha família é a minha grande riqueza, e por quem eu vivo e dedico todos os meus dias”, conclui Arnaldo.

 

Comentários

comments

Veja Também

distrito industrial 2

Administração da o pontapé inicial nas obras do futuro Distrito Industrial de Tuparendi

No Distrito Industrial já estão sendo colocadas as estacas para marcarem as novas instalações das ...