quinta-feira , 14 dezembro 2017
Home / Destaque / O RETORNO DO URUTAU EM TUPARENDI

O RETORNO DO URUTAU EM TUPARENDI

Após ser derrubada em 2015, UMA  árvore na residência de. Danilo Fenner, localizada ao lado da rodoviária de Tuparendi, passou a abrigar  um casal de ave da espécie Urutau, que  se procriava anualmente de 2012 a 2014. Depois a ave sumiu, e agora  foi novamente localizada, desta vez na propriedade de Marino Capra, na Rua Borges de Medeiros, 442.

O Urutau é conhecido por pássaro invisível ou fantasma, por ser difícil de ser visto devido a sua camuflagem (coloração semelhante a um galho de árvore) e por não se mexer, apenas fazendo pequenos movimentos com a cabeça, para observar a movimentação ao seu lado dos possíveis inimigos naturais.

No dia 22 de outubro de 2017, à noite, Marino ouviu um canto estranho, imaginou que fosse o canto de umurutau 3 ouriço. No dia seguinte, ao amanhecer, foi a procura do suposto ouriço, até que avistou numa das árvores da propriedade uma ave estranha, semelhante a um galho, que não se mexia, aí lembrou-se das reportagens sobre o Urutau, daí soube que se tratava da famosa ave. Naquele dia 22, constatou que havia um ovo numa forquilha oca da árvore, diariamente foi observando o ninho da ave, sendo que no dia 07 de novembro nasceu o filhote.

          Esta ave sempre põe somente um ovo, no mês de outubro, numa parte oca de um galho ou poste, não forra o ninho com palha, quando o filhote atinge um porte razoável a sua mãe não é mais vista no ninho, somente o filhote, que também fica imóvel no local, provavelmente é alimentado à noite. No mês de janeiro, quando está apto a voar também desaparece, reaparecendo somente no próximo ano, no mês de outubro.

 Ave quase trouxe equipe de televisão japonesa  até Porto Mauá

Em outubro do ano passado, uma equipe de tevê japonesa estava se deslocando para vir até Itajubá, Porto Mauá, para acompanhar a evolução de um Urutau, antes e depois do seu nascimento, num ninho localizado na residência do Sr. Ivo Pasini. Ao chegarem em São Paulo, descobriram que naquele Estado também havia sido descoberto um ninho desta ave, como este ninho encontrava mais próximo, fizeram a reportagem por lá mesmo, mas justificaram o porquê não viriam mais para Porto Mauá. Após a conclusão da reportagem, avisaram em que canal da tevê japonesa que seria exibido a referida reportagem, a exibição ocorreu num domingo, com início às 8h30min (horário de Brasília), onde mostraram toda a evolução, a partir do ovo até o voo do filhote abandonando o ninho”.

Texto e foto: Vilson Winkler

 

 

Comentários

comments

Veja Também

IMG-20171212-WA0035

Novo Machado realizou Encontro Municipal Em Comemoração A Bíblia

A Prefeitura Municipal De Novo Machado através da Secretaria Municipal Da Educação, Cultura, Desporto E ...