sábado , 7 dezembro 2019
Home / Educação / Professores apontam oportunidades para desenvolver o município de Tucunduva

Professores apontam oportunidades para desenvolver o município de Tucunduva

O município de Tucunduva sediou o Seminário de Inovação e Empreendedorismo, que abordou  a temática das oportunidades de desenvolvimento nas cadeias de grãos e suínos naquele município.

Os professores da FAHOR, Márcio Kalkmann, economista, e Darciane Kerkhoff, engenheira Química e o egresso da FAHOR, economista Anderson Pollo apresenFAHOR_SIEF Tucunduva (2)taram um diagnóstico sobre o tema e finalizaram o evento apresentando as possibilidades de agregar valor ao que se produz no município.

O professor Márcio Kalkmann utilizou as informações disponíveis no Censo Agropecuário para fazer as análises. A região Noroeste do Estado tem uma participação de 58,7% na atividade e a Região de Santa Rosa 6,7%. Das regiões pertencentes ao Noroeste Riograndense, apenas a Região de Frederico Westphalen (com praticamente 18% de participação na atividade), está a frente da região de Santa Rosa, com 17,24% de participação no Noroeste Riograndense. O diagnóstico do professor ainda destaca a boa posição de Tucunduva na cadeia produtiva de suínos, que ocupa a 4ª colocação dentre os municípios da Região do Grande Santa Rosa, com 6,37% de participação e apenas atrás dos municípios de Santo Cristo (36,94%), Santa Rosa (22,18%) e Novo Machado (7,02%). ”De forma geral observa-se um crescimento considerável na produtividade no setor da suinocultura, ao mesmo tempo que uma redução no número de estabelecimentos realizando essa atividade. De forma geral o Brasil tem um potencial enorme para exportações, podendo duplicar o número de cabeças abatidas”, comentou o professor.

O economista e atualmente gerente comercial da Camera, Anderson Pollo comentou sobre os fatores que determinam a formação do preço da  soja e podem auxiliar o produtor a escolher o melhor período para vender. “Destaque no caso do município para o aquecimento da atividade suinocultura, que induz ao aumento nos preços do farelo de soja, por exemplo”.

Na sequência, a professora e engenheira Química Darciane Kerkhoff apresentou as oportunidades de desenvolvimento com participação no Ecossistema de Desenvolvimento, Inovação e Empreendedorismo na indústria de Alimentos e Bebidas, destacando potencialidades como a forte produção de matéria-prima no município e região, como grãos, leite, carne, frutas e hortaliças; ter um mercado consumidor com hábitos conhecidos; a oportunidade de atender a novos nichos de mercado nesse setor e o aprimoramento da legislação com frequência.

FAHOR_SIEF Tucunduva (2) “Pensar em se desenvolver sozinho pode ser uma alternativa, mas num conjunto de municípios é mais viável criar e sustentar iniciativas como um selo territorial e de qualidade; fazer compras coletivas; treinamentos e desenvolvimento de tecnologia de forma cooperada e também acessar recursos em programas estaduais e federais, que também analisam a escala e o retorno de investimentos, entre outras situações. Iniciamos uma articulação regional nesse sentido e deixamos o convite para que analisem as possibilidades e assim, trabalharemos em conjunto para unir qualificação, certificação e fortalecer uma rede de negócios do setor”, comentou a professora Darciane.

O SIEF em Tucunduva teve apoio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento, da Associação Comercial e Industrial de Tucunduva e da Feicam, evento que ocorre no município de Tucunduva no mês de setembro deste ano.

 

Comentários

comments

Veja Também

acisat

Empresário Felipe Rocha retorna a presidência da ACISAT

O empresário Felipe Germano da Rocha, foi eleito em Assembleia  na noite desta quinta, 5, ...