fbpx
Home / Destaque / Atrasos dos repasses do Estado com o Hospital de Tucunduva chegam a casa de R$ 200 mil

Atrasos dos repasses do Estado com o Hospital de Tucunduva chegam a casa de R$ 200 mil

Situação  já obrigou direção a demitir pessoal, inclusive médicos.

Está cada vez mais difícil a situação dos hospitais filantrópicos no Rio Grande do Sul. Os atrasos dos pagamentos por parte do Governo do Estado está causando sérias dificuldades em praticamente todos os municípios. Em Tucunduva a realidade não é diferente. Segundo informou o presidente da Associação Hospitalar Tucunduva e Novo Machado, Luis “Castelo” Nervis, o Estado deve ao Hospital aproximadamente R$ 200 mil, referentes ao pagamento do convênio dos meses de dezembro, janeiro e fevereiro, além do corte do repasse do IOSP, no valor de R$ 34 mil mensais desde fevereiro de 2015. O corte do IOSP e os atrasos nos repasses dos convênios obrigam a Direção a promover cortes de gastos que prejudicam o atendimento. Segundo o presidente o Hospital foi obrigado a demitir pessoal, inclusive médicos, para diminuir as despesas. Atualmente trabalham no Hospital 7 médicos, e 32 servidores. Castelo explica que em função destes atrasos por vezes o Hospital fica sem caixa, e nesse caso recorre a empréstimos junto a pessoas e empresas da comunidade para poder honrar os compromissos. Quase toda alimentação servida aos pacientes é proveniente de doações. A situação praticamente inviabiliza qualquer investimento no Hospital. O presidente lembra que em breve o Hospital irá receber o equivalente a R$ 200 mil em equipamentos hospitalares, que serão adquiridos graças a uma emenda parlamentar do Deputado Elvino Bohn Gass. Serão compradas novas camas hospitalares, aparelhos de informática e outros. Entre atendimentos no ambulatório, consultas, internações e outros procedimentos, mais de mil pessoas são atendidas mensalmente no Hospital Dr. Osvaldo Teixeira, o que dá uma dimensão da importância desta entidade para Tucunduva e Novo Machado. O Hospital ainda busca ser referência no atendimento de idosos, projeto que teria um custo aproximado de R$ 15 milhões.

hospital

Comentários

comments

Veja Também

Academia ao Ar Livre está liberada para uso em Vila Pratos

Os moradores do Distrito de Vila Pratos, já podem usufruir da nova “Academia Vida Ativa” ...