fbpx
Home / Destaque / CANCELADA 90ª FESTA NOSSA SENHORA DOS NAVEGANTES DE PORTO MAUÁ

CANCELADA 90ª FESTA NOSSA SENHORA DOS NAVEGANTES DE PORTO MAUÁ

Devido a pandemia do coronavírus, foi cancelada a 90ª Festa de Nossa Senhora dos Navegantes, de Porto Mauá, realizada anualmente no dia 02 de fevereiro. Haverá apenas: Tríduo nos pavilhões, sem cadeiras, nos dias 29, 30 e 31, às 19h30min; Procissão (carreata com carros) levando a imagem, às 9h30min; Missa, sem cadeiras, às 10 horas e retirada de churrasco / saladas a partir das 11 horas, sem bancos / cadeiras.

A festa religiosa é uma das maiores e mais  tradicionais da região, atraindo anualmente entre 7.000 a 15.000 pessoas. A primeira edição da festa havia sido realizada em 1931, sendo que apenas em 1941 não havia sido realizada, devido a troca de local do evento, subindo 1.100 metros do local onde ocorreu o resgate e havia sido construído a primeira capela, ou seja, mudou para o atual local onde é realizado atualmente.

A origem da festa se deu devido ao naufrágio de uma balsa composta de 1.700 toras de madeira unidas uma na outra, que vinha sendo tripulada por 12 pessoas, pelo rio Uruguai, em junho de 1929, de Nonoai / RS a Uruguaiana / RS, tendo como sobreviventes João Tomasi (Caturro) e Pedro Garcia, que na iminência de serem tragados pelo rio fizeram a promessa de doar uma imagem de Nossa Senhora dos Navegantes se fossem salvos. A imagem da promessa foi adquirida em Buenos Aires, na Argentina, do tamanho de uma pessoa adulta, toda esculpida em madeira, importada da Espanha, trazida em 1930 por Jorge Lennart até Porto Mauá.

          Desde 1931 até 2014, milhares de pessoas participavam anualmente das procissões fluviais, tanto nas balsas de madeira (antigas), como nas de metais (atuais), sendo que nunca ocorreu nenhuma morte, mas a partir de 2015, por medida de segurança da Marinha, somente foi permitido o ingresso nas balsas o número de pessoas de acordo com a quantia de coletes salva-vidas, reduzindo para pouco mais de uma centena de participantes em cada balsa, tirando o brilho das festas (ponto alto), consequentemente, reduzindo gradativamente o número de pessoas que vem participar da procissão fluvial. A estátua do Cristo Redentor, obra de 38m de altura e 28 m de largura (mão a mão), construído num moro de 700m de altitude, na cidade do Rio de Janeiro, que levou 9 anos para ser concluída (1922 a 12/10/1931), sendo que nenhum operário morreu durante a construção. Qual explicação para ambos “Proteção Divina”?

Texto e foto (arquivo 2007 / 2009): Vilson Winkler

Comentários

comments

Veja Também

Academia ao Ar Livre está liberada para uso em Vila Pratos

Os moradores do Distrito de Vila Pratos, já podem usufruir da nova “Academia Vida Ativa” ...