fbpx
segunda-feira , 1 junho 2020
Home / Destaque / Empresas de Tuparendi estão fabricando máscaras de proteção para a comunidade

Empresas de Tuparendi estão fabricando máscaras de proteção para a comunidade

Empresas de Tuparendi que trabalham no ramo de fabricação de confecções estão colocando suas estruturas para fabricação de equipamentos de proteção individual para o setor de saúde.   Uma destas empresas é a  Socel, que em parceria com o  setor de saúde do município,  está colocando todo seu maquinário e pessoal, para trabalhar na confecção de máscaras de proteção.  E a empresa não está sozinha nesta campanha.  Outras empresas que trabalham no mesmo segmento, também estão colaborando e colocando suas estruturas a serviços da saúde do município.  Estão envolvidas a Mankusi, a Climacor e várias costureiras voluntárias que aderiram a campanha. O município comprou o material e as empresas trabalham na confecção das máscaras. Elas são laváveis, feitas de algodão, e podem ser esterilizadas e reutilizadas.socel 1

Um grupo de  voluntárias que também ajudam  na elaboração e  confecção de  adereços para ornamentação da cidade em datas festivas como Natal e Páscoa, trabalhou  na fabricação de aventais que serão utilizados pela equipe de saúde do município e também pelo Hospital.  A Primeira Dama do Município, Marcia Petry, explica que agora a campanha cuida da fabricação de máscaras, que serão utilizadas pela equipe de saúde, e doadas para a população que necessita sair às ruas.  As máscaras serão disponibilizadas de forma gratuita  em locais como postos de saúde e Secretaria da Saúde, e  as pessoas que retirarem o equipamento terão explicações  da forma correta de utilizar e higienizar as mascaras.

“Tuparendi está se caracterizando como a terra do voluntariado. Onde houver uma data comemorativa, seja de cunho religioso, cívico, cultural, lá estão dezenas de pessoas ajudando, sem o mínimo objetivo promocional. A filosofia é essa: quem pode, ajuda, quem precisa, recebe. Nessa hora de fragilidade nacional devido ao Coronavírus, estamos na iminência de enfrentarmos um momento de crise financeira. Lojas fechadas, indústrias funcionando parcialmente, prestação de serviços inativa. As populações mais pobres são as primeiras a serem atingidas. É preciso minimizar os efeitos negativos dessa pandemia”, declarou Clóvis Medeiros, da Socel.

Além disso está em curso uma campanha de doação de alimentos com postos de recebimentos em supermercados da cidade.  “Além disso nós estamos montando uma comissão que irá passar de casa em casa para recolher donativos”, explicou Marcia Petry.

socel 2

Comentários

comments

Veja Também

2ª ETAPA DE PAVIMENTAÇÃO EM ANDAMENTO EM PORTO MAUÁ

A Administração Municipal de Porto Mauá está realizando a 2ª etapa de investimentos em pavimentação ...