14.45°C Tuparendi

Lideranças de todo o Estado lotam auditório da Famurs em busca de soluções para enfrentamento a estiagem

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
estiagem

O auditório da Famurs não foi suficiente para reunir todas as lideranças que, na manhã desta quinta-feira, realizaram mobilização em busca de soluções e recursos para o enfrentamento da estiagem.

Com todas as poltronas ocupadas por prefeitos, secretários de agricultura e demais autoridades dos 425 municípios gaúchos atingidos pela seca, o jeito foi instalar monitores em outros locais da sede da entidade, como as salas de aula da Escola Famurs, onde os presentes acompanharam o encontro remotamente.

Fizeram-se presentes mais 350 Prefeitos, bem como os Deputados Estaduais Edegar Pretto, Ernani Polo, Frederico Antunes, Zilá Breitenbach e o Deputado Federal Pedro Westphalen, líderes de entidades representativas dos setores econômicos e de apoio técnico, Secretários de Estado e Municipais e Vereadores.

Da mesma forma, centenas de outros representantes das prefeituras assistiram à reunião, diretamente de suas cidades, em diversas regiões do Estado.

O resultado da mobilização, que reuniu ainda deputados estaduais, federais e dirigentes de entidades do setor agrícola, foi o lançamento de um manifesto cobrando celeridade na liberação dos recursos prometidos para os produtores rurais.

Os municípios gaúchos se encontram na mais severa emergência neste século em razão da estiagem, havendo inclusive a escassez de água potável para o consumo humano, tornando as medidas de urgência aqui requeridas fundamentais e necessárias para suporte ao setor produtivo e prevenção de uma crise de abastecimento em 2022 e no ano vindouro.

Por tudo isso, os Municípios do Estado do Rio Grande do Sul requerem: 1) urgência na edição da Medida Provisória e aprovação do PLN n. 01/2022, referente à complementação do PROAGRO, valores que chegam a aproximadamente R$ 2.8 bilhões; 2) liberação pelo Governo Federal de R$ 650.000.000,00 (seiscentos e cinquenta milhões de reais) para a prorrogação das parcelas de custeios e investimentos para este ano. E, no âmbito Estadual, requerem máxima urgência no 3) as liberações dos valores no âmbito do Programa Avançar e simplificação das exigências documentais solicitadas.

Sem o atendimento de tais medidas e disponibilização de recursos, o significativo impacto da estiagem na economia dos municípios, do Estado e de milhares de famílias, significará uma crise econômica, sanitária e social significativa para os cidadãos do Rio Grande do Sul. Os impactos são em cascata e que refletirão direta e indiretamente na sociedade gaúcha.

Fonte: Voltaire Santos

Créditos das Fotos: Guilherme Pedrotti

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter

últimas notícias

veja também

Leave A Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Shopping Basket