13.33°C Tuparendi

Polícia Civil investiga agressão a jornalista em Garibaldi

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
jornalista

A Polícia Civil investiga uma agressão a um jornalista em Garibaldi, na serra gaúcha. Daniel Carniel, 42 anos, denuncia ter sido espancado quando chegava ao estúdio da emissora de televisão em que trabalha na tarde de sexta-feira (14). Câmeras de segurança de um estabelecimento vizinho registraram o suspeito e outro homem esperando Carniel chegar ao local.

O titular da Delegacia de Polícia de Garibaldi, o delegado Clóvis Rodrigues de Souza, explica que a Polícia Civil vai investigar a autoria, circunstâncias e motivação do crime. Ele frisa que ainda não teve acesso às imagens de segurança e aguarda o termo circunstanciado.

— Esse material deve ser disponibilizado em breve. Foi um ato muito grave. Se houver uma discordância, não é dessa forma, atacando o profissional, que se vai resolver — pondera o delegado.

Na imagem, dois homens — um com roupas, máscara e boné pretos e outro com  camisa cinza, boné preto e branco e uma mochila  — aparecem sentados na calçada da emissora. O rapaz de mochila se levanta e sai. Apenas o homem de roupas pretas permanece no local. Ele mexe no celular, aparenta conversar com alguém, e adentra à recepção. Um terceiro homem passa pelo local, faz uma pausa, e depois segue caminhando.

O relógio marcava 12h47min quando Daniel Carniel chegou à emissora, onde apresenta o programa Prato Limpo, que se inicia às 13h. Cerca de 10 segundos depois, o homem de roupas pretas sai correndo de dentro do prédio. Na sequência, Carniel aparece na porta e vai até a calçada, com o rosto ensanguentado, pedindo ajuda.

— Ele veio e me perguntou quem era o Daniel Carniel. Quando disse que era eu, ele já me deu um soco no rosto. Eu me esquivei do segundo soco e ele acertou meu ombro. Nisso, ele me deu um chute e eu caí no chão. Quando eu caí, ele começou a me dar chutes e socos. Sorte que eu protegi a cabeça.  Quando eu consegui me levantar e fui pra cima dele, ele correu — conta o jornalista.

Com o rosto coberto de sangue, Carniel entrou ao vivo no programa e denunciou a agressão. Na sequência, o apresentador foi conduzido ao Hospital Beneficente São Pedro, em Garibaldi, para receber atendimento médico. O jornalista recebeu 10 pontos internos e externos na boca e ficou com diversos hematomas pelo corpo. Ele também precisou de atendimento odontológico, pois ficou com dois dentes soltos. A autoria e motivação do ataque seguem um mistério.

— Garibaldi é uma cidade pacata, mas no último ano teve diversos acontecimentos. No meu programa faço uma série de denúncias contra políticos. Talvez essa seja a causa, não sei. Mas eu não tenho desavenças com ninguém — comenta o jornalista.

O tenente Rodrigo André Scherf, comandante do Pelotão da Brigada Militar de Garibaldi, lembra que chegou ao local minutos após o ocorrido. Ele conta que foi o próprio apresentador quem acionou a BM. Segundo ele, o policiamento no local será reforçado.

— Chegamos cerca de três minutos depois da agressão. A imagem mostra bem a fisionomia do suspeito, mas só o inquérito pode esclarecer a identidade. É um fato bem atípico. Nunca tínhamos registrado nada assim. Vamos reforçar o policiamento no local, principalmente nos horários em que ele (Carniel) estiver chegando e saindo — diz o comandante.

Fonte: GZH

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter

últimas notícias

veja também

Leave A Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Shopping Basket