fbpx
Home / Política / Olavo diz que não irá concorrer em Tuparendi

Olavo diz que não irá concorrer em Tuparendi

Depois de ter se destacado como  Secretário de Governo,  ter sido vice-prefeito e prefeito em duas oportunidades ,  Olavo Pawlak surgia como o principal nome do PP em Tuparendi,  apontado como provável candidato para tentar barrar uma reeleição de Leonel Petry.  Mas  em entrevista ao Jornal Sentinela, Olavo  anunciou, segundo ele de forma definitiva, que não será candidato  a Prefeito nas eleições municipais de 2020. 

Olavo Pawlak

Ele alega questões familiares, politicas e  profissionais para ficar de fora da disputa este ano.  Olavo explica que durante o seu mandato formou-se em direito, e tão logo saiu da vida pública passou a trabalhar como advogado.   “A carreira de advogado exige uma sequência, tanto na área da aprendizagem, pois o profissional vai adquirindo experiência, vai ficando mais maduro e conquistando prestígio,  quanto na carteira de clientes, que  aumenta na proporção que você vai demonstrando o seu trabalho. Então eu me programei, me qualifiquei para exercer esta profissão e estou em um momento que esta sequência  não pode ser interrompida. Então uma campanha agora,  iria interromper um projeto que eu tenho para toda minha vida. Não estou abdicando da política,  acho que a gente consegue melhorar a vida das pessoas, da comunidade através da boa política, mas  neste momento da minha vida é imprescindível que eu me dedique a minha carreira profissional”,  explica Olavo.  Ele ainda cita que diferentemente de um  Vereador, a lei veda que alguém exerça o cargo de Prefeito e  continue a exercer a carreira de advogado.

Olavo ainda cita as dificuldades do próprio exercício da política. “Quando eu deixei o cargo de prefeito, eu não deixei  para trás as responsabilidades atinentes ao cargo. Os prefeitos deixam a Prefeitura  mas continuam respondendo pelos atos de quando estavam no cargo, e é assim com todos.  Isso é muito desgastante, e eu prometi pra mim que não seria candidato novamente enquanto não tivesse resolvido todo e qualquer apontamento que possa ter tido durante a minha gestão. Não tive nenhuma conta reprovada, mas  existem glosas,  é normal e eu quero resolver isso”, cita Olavo.  Ainda referente ao próprio exercício da função, Olavo  entende que devido a pandemia o município deverá enfrentar dificuldades em um futuro próximo,  e fez referência aos financiamentos buscados pelo município para investimentos em infraestrutura, incluindo obras de pavimentação.  “Nós vamos ter problemas de receita. Hoje o Governo Federal  está auxiliando com o envio de recursos extras, mas e a partir do ano que vem? Eu não sou contra contrair empréstimos, mas  se tivermos uma recessão, como eu acho que teremos, como é que vai ser?”, questiona o ex-prefeito. Ele não concorda que beneficiados com pavimentação não precisem dar nenhuma contrapartida ao município. “Eu não quero ser prefeito só para pagar conta. Queria um município como eu deixei, sem dívidas, com dinheiro em caixa e sem comprometer governos futuros”, disse  Olavo.

Além disso o ex-prefeito  referiu   questões particulares, ligados  principalmente a família. “Foram quatro processos eleitorais que eu participei, em todos eles sempre tive o apoio incondicional da minha esposa, da minha família, mas dessa vez ela me fez um pedido expresso para que eu não me envolvesse, até porque depois que tu sai da Prefeitura tu passa a ter uma vida diferente,  de mais dedicação a família, a casa, com mais tranquilidade, e no momento a gente não quer voltar a antiga rotina. Então se em quatro momentos a minha esposa  esteve ao meu lado, é hora também  de eu  atender  o seu desejo e permanecer de fora da política ”, ressalta Olavo.

Comentários

comments

Veja Também

Partidos da base governista fazem convenções nesta quinta em Tuparendi

O PDT, MDB, PSDB e PT, partidos que fazem parte da coligação que elegeu a ...