6.04°C Tuparendi

Cataratas do Iguaçu têm a sua maior vazão em 5 anos

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
cataratas

O Parque Nacional do Iguaçu, um dos destinos turísticos mais importantes do Brasil, precisou interromper a visitação nas passarelas das Cataratas do Iguaçu, em Foz do Iguaçu (PR), na manhã desta sexta-feira (3), em razão do grande fluxo de água no lugar conhecido como “Garganta do Diabo”.

As quedas mundialmente conhecidas registraram o maior fluxo de água dos últimos cinco anos após chuvas intensas e frequentes no Sul do Brasil. De acordo com a direção do Parque, na última sexta-feira, a vazão foi sete vezes acima da média.

A Copel (Companhia Paranaense de Energia), que monitora a vasão de água ao longo dos 1.320 quilômetros de extensão do Rio Iguaçu, afirmou que o fluxo chegou a 10,4 milhões. A vazão considerada normal é de 1,5 milhão de litros de água por segundo.

Em 1978, no pior período de seca na região, a vazão foi de 114 mil litros de água por segundo. Já na cheia histórica de 2014, a vazão ultrapassou 47 mil metros cúbicos e destruiu vários trechos das passarelas para turistas.

Neste sábado (4), com a vazão de 7,3 milhões, todas as passarelas foram liberadas no lado brasileiro. Somente no fim de semana a expectativa da direção do Parque era receber sete mil visitantes.

Visitação

Durante este mês, o Parque segue aberto de terça a domingo, e a partir de 9 de julho, voltará a abrir todos os dias, inclusive às segundas-feiras. Para o passeio, é indicado comprar o ingresso on-line e com antecedência no site oficial.

De acordo com o Parque, normalmente, ocorre um aumento significativo do volume de água no mês de junho e a previsão é de que a vazão fique na média de dois milhões a cinco milhões de litros por segundo, garantindo uma experiência inesquecível para quem visita às Cataratas nesta época.

De onde tanta água?

O Rio Iguaçu nasce na região de Curitiba, atravessa o Estado e deságua em Foz do Iguaçu, cidade que faz fronteira com a Argentina e o Paraguai.

São seis usinas hidrelétricas espalhadas pelo rio. A Copel informou que todas elas operam com capacidade máxima de geração de energia, desde o dia 31 de maio, devido às chuvas registradas ao londo da bacia hidrográfica do rio.

O excesso de água, segundo a companhia, tem sido liberado pelo vertedouro em cada um dos seis reservatórios o que também contribuiu para o aumento do fluxo de água nas quedas.

Maravilhas da natureza

Com 275 saltos catalogados, as Cataratas do Iguaçu detêm o título de maior conjunto de quedas d’água do mundo. Além disso, elas são consideradas uma das Sete Maravilhas da Natureza.

Fonte: Itaipu Binacional

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter

últimas notícias

veja também

Leave A Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Shopping Basket